Select Page

Originalmente a ressurreição de Jesus não são coelhinhos de Páscoa e decorações coloridas; a terrível traição e a crucificação brutal ainda estariam a angustiar os seus discípulos. 

Quando Jesus lhes apareceu de repente, ainda estavam dominados pelo medo e por uma incredulidade desesperada. Com um «shalom» ele rasgou aquela atmosfera pesada; não somente lhes desejou: «A paz seja convosco» Jesus incarnava e oferecia-lhes essa paz. 

Ele sabia que simples palavras não poderiam dissipar o medo; então mostrou-lhes as marcas dos pregos nas suas mãos e nos seus pés. Isso é que os convenceu. 

A força que ressuscitou Jesus traz-nos uma paz que ultrapassa a nossa razão e permite-nos viver uma vida nova. Aqueles que passaram pessoalmente por esta experiência não se escondem; desejam viver e contá-la a toda a gente. 

Texto da semana: 1 Coríntios 15.12 a 20