Select Page

Estudos científicos mostram que a maior parte dos indivíduos das sociedades ocidentais podem satisfazer as suas necessidades básicas sem grandes preocupações. No entanto há muitas pessoas que enfrentam vários medos. 

A ansiedade é a doença mais comum; ela coloca-nos numa situação de receio, com um sentimento deprimente que nos faz ter medo do futuro. Na semana passada, quando andava na cidade, tive o pensamento tolo de que um carro podia vir para cima de mim. Nunca vivi uma situação de atropelamento, mas naquela altura esse pensamento tornou-se muito real. No que diz respeito ao medo, é necessário perceber a que é que dou mais importância: estou a olhar para o que está à volta, a preocupar-me com tudo o que me poderá acontecer, ou estou a olhar para Deus que conhece cada cabelo da minha cabeça? Se olharmos para Jesus, os nossos medos serão substituídos pela confiança, porque ele é maior do que o nosso medo. Uma vida que confia no amor de Deus não é dominada pelo medo. Para onde é que os seus pensamentos estão orientados? 

Texto da semana: 2 Timóteo 1.7-14